Arquivo de novembro \25\UTC 2012

Labirintos

Estive meio perdido do caminho do Blog, cheguei mesmo a achar que não o encontraria mais, mas com a ajuda de amigos acabei encontrando e resolvi escrever sobre se perder, ou não.

Labirintos são conjunto de percursos interligados e criados com a intenção de desorientar quem os percorre, acredito que todos já tenham se entretido alguma vez na vida tentando descobrir o caminho certo para se chegar a vitória neste tipo de jogo. O interessante dos labirintos é que enquanto os ‘percorremos’ experimentamos uma série de emoções, algumas delas contraditórias, como quando acreditamos ter achado o caminho correto e nos enchemos de alegria e orgulho para logo mais adiante nos depararmos com uma parede e termos de retornar, frustrados, ao início.

Mas por que labirintos? Muito simples, a vida nada mais é que um grande labirinto. Quantas e quantas vezes achamos que estamos no caminho correto e uma parede nos faz retornar cabisbaixos ao ponto de início?, Quantas vezes nos vemos perdidos sem saber que direção tomar, e, pior ainda, sabendo que ali estagnados só podemos esperar coisas não muito boas. E quando falta força, vontade ou incentivo para procurar a saída? Nenhuma destas perguntas tem uma resposta pronta, cada um tem que encontrar seu caminho.

Outro ponto importante nesta metáfora é quem carregamos conosco no nosso percurso,  é justo impor um caminho que você acha correto aos seus familiares?  E se tudo der errado todos pagam pela decisão de apenas um? Complicado, mas sem solução.

A grande verdade é que no labirinto da vida a grande vitória não é chegar na saída, e sim, saber curtir a ‘brincadeira”. Começar, retornar, se perder, se encontrar, aproveitando as companhias deste trajeto, curtido as pequenas vitórias e aprendendo com os equívocos, enfim, vivendo, pois ficar parado se lamentando e se maldizendo certamente só terá duas consequências: Tristeza e solidão.